Saúde

ALERTA PARA PREVALÊNCIA DAS DOENÇAS NEUROLÓGICAS NO ENVELHECIMENTO


  • Cerca de 10 a 20% das pessoas entre os 60 e 80 anos sofrem de uma ou mais doenças neurológicas. O alerta é da Sociedade Portuguesa do Acidente Vascular Cerebral (SPAVC), que se une ao mote lançado pela World Federation of Neurology (WFN), “Brain Health and the Ageing Population”.

    “Entre as várias doenças neurológicas que aumentam de prevalência com o envelhecimento salienta-se o acidente vascular cerebral (AVC), que é a doença neurológica mais comum na população mundial neste grupo etário”, refere a Prof.ª Doutora Patrícia Canhão, neurologista do Hospital de Santa Maria (Centro Hospitalar de Lisboa Norte) e vice-presidente da SPAVC.

    “Cerca de 75% dos casos ocorrem em pessoas com mais de 65 anos. Representa uma das principais causas de mortalidade e é a primeira causa de incapacidade no mundo”, acrescenta.

    Referindo-se a Portugal, a especialista afirma que “O AVC é a primeira causa de morte e incapacidade em Portugal e porque existe possibilidade de tratar os doentes com AVC, desde que cheguem rapidamente aos locais adequados para o tratamento”. Para isso, os doentes ou acompanhantes deverão reconhecer os sinais de AVC (assimetria da face, alteração da fala, diminuição de força num dos membros) e solicitar ajuda imediata, através do número de emergência 112.

    Mas a prevenção também desempenha um papel fundamental. Como lembra a especialista, “esta doença catastrófica pode ser prevenível. E todas as medidas de prevenção devem ser iniciadas nas pessoas, mesmo ainda quando são jovens”, pelo que os fatores de risco devm ser vigiados: “a hipertensão arterial, diabetes, dislipidémia, problemas cardíacos como a fibrilhação auricular, tabagismo, obesidade e sedentarismo. Muitos destes fatores de risco são modificáveis e tratáveis. Controlar estes fatores de risco previne o AVC”, acrescenta a vice-presidente da SPAVC.

    Para além do AVC, a demência e a doença de Parkinson são também doenças neurológicas comuns na população sénior. “Estima-se que cerca de 10 a 20% das pessoas entre os 60 e 80 anos sofrem de uma ou mais doenças neurológicas. E que mais de 30% das pessoas com mais de 80 anos sofrem pelo menos de uma doença neurológica. Estas doenças vão comprometer a função cerebral, determinar maior incapacidade ou dependência e reduzir a qualidade de vida dos próprios e seus familiares”, explica a neurologista.

    Fonte: Newsfarma

Partilha este artigo

Share to Facebook Share to Twitter Share to Google + Share to Mail

Newsletter Fica a saber tudo para seres cada vez melhor. Regista-te aqui!