Saúde

COMPROVADA A EFICÁCIA DO PILATES NO TRATAMENTO DA DOR LOMBAR

A dor lombar é cada vez mais comum nos dias de hoje. Estudos comprovam a alta eficácia do tratamento desta patologia com a prática de Pilates. 
A dor lombar é uma patologia cada vez mais comum, que impede o desenvolvimento das actividades diárias em plenitude, sendo já uma das causas mais frequentes da limitação física. Como causa, existem inúmeros factores, entre eles a má postura, a degeneração discal ou desequilíbrio entre a função dos músculos extensores e flexores do tronco. 

O Pilates assume um papel fundamental no tratamento nesta patologia, tendo como foco a activação de músculos estabilizadores do tronco (powerhouse), o aumento da estabilidade da coluna e a redução da dor e incapacidade.
Para comprovar a eficácia deste método, foram realizados estudos com base em 7 voluntários com dor lombar há mais de três meses.
Para serem base de estudos, os voluntários responderam ao questionário de identificação Oswestry Low Back Pain Disability e a intensidade de dor foi avaliada pela escala visual analógica (EVA) de dor. Ao longo das sessões de pilates, foram respondendo ao questionário de Avaliação Funcional de Owestry, o que permitiu registar, com rigor, a eficácia das sessões desenvolvidas.
Antes do tratamento, 3 dos 7 voluntários registavam dor intensa e os restantes 4 voluntários dor moderada, o que surtiu numa média de intensidade de dor de 7  na EVA. Após a prática de pilates, o resultado dos questionários demonstra que a intensidade da dor reduziu para a média de 1,7. 
Conclui-se, então, que o Pilates é um método que fortalece toda a musculatura abdominal e extensores do tronco, o que proporciona maior estabilidade do tronco, prevenindo e tratando quadros de dor ao nível lombar. Os resultados do estudo acima citado permitem concluir que o tratamento da dor lombar através da prática de Pilates confere estabilização da coluna lombar, melhoria significativa da dor e na qualidade de vida.


Poderá ler o estudo cientifico completo em: http://www.scielo.br/pdf/rdor/v13n4/15.pdf

Partilha este artigo

Share to Facebook Share to Twitter Share to Google + Share to Mail

Newsletter Fica a saber tudo para seres cada vez melhor. Regista-te aqui!