Saúde

Disfunções sexuais atingem 25% dos homens portugueses

Disfunção sexual nos homens afecta a sua capacidade de vivência de relações sexuais satisfatórias

As disfunções sexuais afectam tanto homens como mulheres e caracterizam-se por alterações no desejo sexual ou na libido, na dificuldade em atingir o orgasmo, bem como são influenciadas por outros factores que afectam a resolução da relação sexual como os problemas de ereção ou a dor durante o sexo.

Cerca de 25% dos homens relatam algum tipo de dificuldade de cariz sexual, independentemente da idade, sendo que nalguns casos a disfunção se pode desenvolver desde tenra idade e noutros pode afectar pessoas que já tiveram uma vida sexual satisfatória no passado. 

Essa lista de factores abrange ainda problemas interpessoais, como problemas no casamento ou relação, sentimentos de culpa, depressão e trauma sexual. As causas físicas podem relacionar-se com condições de saúde subjacentes como a diabetes, a esclerose múltipla, disfunções hormonais, problemas de circulação, entre outros.

disfunção sexual nos homens afecta a sua capacidade de levar relações sexuais satisfatórias, sendo directamente proporcional ao avanço da idade. A forma mais comum de disfunção é a disfunção eréctil, que se caracteriza pela dificuldade do homem atingir ou manter uma ereção suficiente para penetração, podendo ser motivada tanto por problemas psicológicos relacionados com a ansiedade, o nervosismo e o stress ou problemas físicos que impeçam a circulação adequada de sangue para o pénis como a tensão arterial e os níveis de colesterol elevados.

Relativamente a problemas que interfiram com a ejaculação, a ejaculação precoce é a desordem mais comum, sendo que um número bastante inferior de homens sofre de ejaculação retardada ou retrógrada. Apesar de a ejaculação precoce poder afectar frequentemente a população masculina mais jovem, caracterizando-se por uma ejaculação entre dois a três minutos depois da penetração ou até mesmo antes desta acontecer, pode também afectar homens mais sexualmente experientes e relacionar-se com problemas na relação, stress ou depressão.

Fonte:

Sapo

Revista Prevenir

Partilha este artigo

Share to Facebook Share to Twitter Share to Google + Share to Mail

Newsletter Fica a saber tudo para seres cada vez melhor. Regista-te aqui!