Saúde

Entrevista com Dr. Orlando Alves da Silva

Mais de 90% dos casos que cumpriram o tratamento apresentaram melhorias muito significativas

O oftalmologista português Orlando Alves da Silva é chefe do serviço hospitalar do Hospital Universitário Santa Maria, de Lisboa. Presidente-fundador da Associação Portuguesa de Posturologia Clínica e Dislexia e fundador do Grupo Português de Oftalmologia Pediátrica e Estrabismo. Nesta entrevista, explica o que é o sistema proprioceptivo e quais são os sintomas de distúrbios neurológicos.


O que significa sistema proprioceptivo?

É um sistema neurológico que integra as informações que chegam ao cérebro sobre o estado do corpo e a relação entre o corpo e o espaço que o rodeia. Ele recebe informações provenientes de múltiplos captores, como pele plantar, músculos, articulações, mucosas, língua, sistema visual, sistema coclear (auditivo), integra e contabiliza todas essas informações e expede as ordens necessárias para as fibras musculares do organismo de contração lenta que realizam a acção. É um sistema complexo com múltiplas entradas e saídas às quais se associam mecanismos de feedback ou retroalimentação. Esse sistema influencia a maioria das funções do organismo que se processem por meio de ondas de baixa freqüência (ondas delta e teta).


Quais são as principais patologias relacionadas ao sistema proprioceptivo?

Sempre que o sistema proprioceptivo entra em disfunção, os sintomas são múltiplos e ocorrem em vários departamentos do organismo. Vertigens, dores musculares e cefaleias, enxaquecas, sensação de náusea e perturbações vasculares podem causar perturbações cognitivas e distúrbios de aprendizagem. Verifica-se ainda baixa do rendimento escolar. A criança progride na escola abaixo da sua capacidade de inteligência e do esforço que desenvolve. Pode observar-se dislexia (dificuldade na leitura), discalculia (dificuldade no raciocínio matemático), disgrafia (letra irregular, mal desenhada, fora das linhas e sem respeitar espaços), dislalia (dificuldade na articulação das palavras), disortografia (erros ortográficos aleatórios ao longo do texto), déficit de atenção, hiperactividade ou, em outros casos, fadiga inexplicável, mesmo pela manhã, antes de qualquer esforço.


É possível que qualquer médico consiga diagnosticar problemas nessa área?

A maior parte dos médicos não tem formação nessa área porque o sistema proprioceptivo é pouco falado nas faculdades de medicina. Cada especialista ocupou-se de um segmento do corpo humano e pouco a pouco foi perdendo a noção de que o nosso organismo é um todo. Como o sistema proprioceptivo tem factores múltiplos, depende de uma abrangência ampla do corpo humano. Dezenas de sintomas identificados diariamente nos consultórios podem representar uma falha na propriocepção, por isso os profissionais da saúde que têm contacto com essas pessoas precisam de esforçar-se, tentando compreender os seus sintomas.


O que os familiares ou o próprio paciente devem investigar para saber se estão com algum distúrbio desse tipo?

Familiares ou pessoas que apresentam um ou mais sintomas descritos podem procurar centros especializados para investigar detalhadamente a causa. Existem também sintomas, como dores cervical, dorsal, lombar e até se assemelhar a uma dor ciática, mas, nesse caso, ela se deve a uma contração do músculo piriforme que aperta o nervo ciático. Pode haver uma dor inguinal, que se assemelha à dor da apendicite, mas que é devida à pressão da porção intrapélvica do músculo piriforme. Outros sinais são mãos frias mesmo em ambientes quentes, a palidez da pele (que se normaliza em poucos minutos depois do tratamento proprioceptivo), quedas inexplicáveis, choques contra os objectos, sem que haja qualquer lesão no ouvido ou no cerebelo, e tonturas. Além disso, a pessoa tem dificuldade em perceber a posição exacta de cada segmento do seu corpo em relação aos outros segmentos ou ao espaço. Morde a bochecha ou a língua sem querer, tropeça sem razão aparente, derruba objectos, despeja líquidos fora do recipiente onde pretende colocá-los, sente-se mal em grandes espaços que não tenham pontos de referência. Os profissionais especializados têm técnicas específicas para detectar a disfunção proprioceptiva e avaliar os resultados do tratamento.


Como é o tratamento que o Dr. Orlando Alves da Silva propõe de utilização de lentes com primas? Como funciona?

O tratamento consiste em normalizar o funcionamento do sistema proprioceptivo através de novas informações de forma integrada, como a reprogramação postural, as palmilhas posturais, a ergonomização do mobiliário e os prismas activos. Os prismas actuam sobre a via retinocolicular, que é a via proprioceptiva visual, responsável pela percepção da localização do corpo no espaço. Cada uma dessas técnicas actua sobre captores específicos. Em relação aos sintomas físicos, a normalização é imediata e pode verificar-se logo no primeiro momento. Quanto aos sintomas cognitivos, são necessárias algumas semanas ou meses de maturação para se observar os primeiros resultados. Em termos gerais, verificamos que aos 4 meses de tratamento, mais de 90% dos casos que cumpriram o tratamento recomendado apresentam melhorias muito significativas.

Fonte:

Blog Dislexia e Sindrome de Asperger

Partilha este artigo

Share to Facebook Share to Twitter Share to Google + Share to Mail

Newsletter Fica a saber tudo para seres cada vez melhor. Regista-te aqui!